Encontrei um cão, o que faço agora?

Foto: Jim Craigmyle/Corbis

Bom, essa é a pergunta que quem não está acostumado com proteção se faz apesar de ser muito óbvia a sua resposta: Resgate! Isso mesmo, não adianta ligar para ninguém, nem os protetores, nem as ONGs nem o CCZ tem a capacidade de salvar o mundo, por isso todos eles precisam de você.

Você pode não acreditar, mas a situação dos animais na maioria das cidades é pior do que se imagina. Para cada animal resgatado, pelo menos dez são abandonados, portanto ajudar os animais diante desse quadro é sim enxugar gelo. Mas isso não deve desanimar, já ouvi gente falando “não adianta salvar este tendo mais 10 nas ruas também precisando de ajuda”, para mim isso é o mesmo que dizer, “por quê levar um prato de comida para uma criança faminta se tem 10 passando fome?”, percebe a falta de discernimento?

Enfim, não estou aqui para criticar ninguém, o intuito é ensinar o que fazer quando você encontra um animal:

1) Faça parte! Não passe a bola para frente. Tirar uma foto e divulgar no Facebook para encontrar alguém que ajude, não resolve o problema. O mais importante é você assumir a responsabilidade pelo animal, antes de pedir ajuda. Isso quer dizer que, você terá de arcar com pelo menos uma parte da responsabilidade, seja financeiramente ou abrigando o animal.

Foto: Ted Horowitz/CORBIS

As ONGs, CCZ e protetores não têm recursos suficientes para arcar com todos os animais encontrados nas ruas, portanto ao enviar o animal a esses lugares, você não o estará ajudando e sim piorando o problema. Seja consciente, se você não pode ajudar o animal financeiramente, veja a possibilidade de abriga-lo, doar utensílios, como cobertores, caminhas, etc, passe a vender alguma coisa para ajudar (rifas, artesanato, doces, etc), peça ajuda em estabelecimentos comerciais em troca de favores.

O pessoal da proteção faz das tripas coração, ninguém é rico ou tem dinheiro sobrando, cada um ajuda como pode. Se cada um dá um pouco daquilo que pode, ajuda muito e muitos animais podem ter a esperança de uma vida digna.

2) Depois de assumir o cão, você precisará abriga-lo. Se não tiver espaço na sua casa, peça ajuda aos amigos para pagar um hotelzinho. Muito lugares dão descontos especiais para animais resgatados. Não o abandone lá, vá visitar seu resgatado periodicamente para estar a par de seu estado de saúde, tratamento que está recebendo, etc.

Abandono de animais é crime. Deixar um animal em hotel e nunca mais aparecer e deixar de pagar a mensalidade é crime previsto em Lei.

3) Antes mesmo de levar o animal para o abrigo, você deve consultar um médico veterinário para analisar o estado geral de saúde do animal. Diga que é resgate e procure profissionais que fazem descontos para esse casos. Ou leve em hospitais universitários que têm preços diferenciados e muitas especialidades.

4) Antes de reunir o resgatado com outros animais, faça quarentena, pois há doenças graves que têm sintomas tardios como Parvovirose e Cinomose. Se preferir faça exames de sangue completos.

Foto: Pat Doyle/Corbis

5) Se o animal estiver doente, peça ajuda aos amigos e pessoas que gostam de animais para o tratamento. Mantenha-os informados sobre a evolução do estado de saúde do animal.

6) Dê ração de boa qualidade. Sim, elas são mais caras, mas com o animal estava na rua, provavelmente ele está desidratado e desnutrido, poranto oferecer comidas ricas em vitaminas evita que adoeça.

7) O básico: pulgicida, vacinas e vermífugo. Na primeira consulta com o veterinário, já pode fazer os três. Neste caso, você pode pedir doações, assim a pessoa não precisa doar dinheiro e sim o próprio produto.

8) Castre o animal. Se estado de saúde do animal estiver ok, faça a castração. Existem postos da prefeitura que são gratuitos e ONGs que fazem esse tipo de trabalho. Se você prefere realizar em uma clínica particular, peça desconto por ser um animal resgatado.

Postos de castração em SP.

9) Procure adotante. Não doe para qualquer um. Muitos maníacos se fingem interessados em animais para maltrata-los e há pessoas que pegam por impulso e depois acabam abandonando. Dê preferência para conhecidos e faça visitas periódicas para ver está tudo bem com o animal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s